Processo seletivo: conheça as etapas para reter os melhores talentos

imagem de duas mulheres se cumprimentando e um homem sorrindo ao lado delas

O processo seletivo é uma etapa de contratação considerada crucial para o futuro das empresas, afinal, é a partir dele que um candidato em potencial começará a fazer parte do time, tanto para contribuir em atividades, como para agregar mais valor para o negócio.

Esse processo deve ser cuidadoso, pois, quando a seleção se desenvolve de maneira incorreta, pode acarretar prejuízos financeiros, desequilíbrio organizacional e até refletir na reputação da empresa negativamente.

Segundo pesquisas do Gupy, 33% dos candidatos que vivenciam alguma experiência negativa no processo seletivo tendem a divulgá-la nas redes sociais. Em contrapartida, 62% dos candidatos com uma experiência positiva na fase de recrutamento passam a consumir produtos da empresa em questão.

Esses dados reforçam o quanto é importante realizar um bom processo seletivo, e como essa fase importante das contratações deve ser estratégica, sempre focada na boa experiência dos talentos que podem se tornar parte do quadro de funcionários de um negócio.

Pensando nisso, reunimos neste conteúdo diversas informações essenciais para quem quer estruturar um bom processo seletivo, a fim de conquistar profissionais de alta performance.  Aqui abordaremos: 

Boa leitura!

software controle de ponto reduz processos operacionais


O que é um processo seletivo?

imagem de duas mulheres e um homem sentados lado a lado segurando folhas de papel

Podemos definir como processo seletivo o conjunto de técnicas que o RH de uma empresa aplica para realizar uma contratação de um novo funcionário.

Na prática, esse é o processo que acontece desde o desligamento inesperado de um colaborador, ou quando o negócio está crescendo e precisa contratar novos talentos para suprir suas demandas.

É a partir daí que se aplica o processo seletivo. Ele surge da necessidade de uma contratação, que para ser suprida precisa ser levado em consideração inúmeros fatores, que vão desde características que envolvem softs skills e hard skills de um novo profissional, que deve ser qualificado para preencher a oferta de emprego da empresa.

Como fazer um processo seletivo assertivo?

Um processo seletivo assertivo pode ter influência direta na rotatividade de funcionários dentro de uma empresa, isso porque, uma contratação errada pode impactar não só uma vaga, mas todo um setor.

A assertividade entra como uma estratégia chave em qualquer processo seletivo. Isso porque, ao admitir candidatos que se enquadrem com os pré-requisitos de uma vaga, a empresa consegue melhorar o ambiente de trabalho, ter mais colaboratividade entre equipe, e ainda melhorar o engajamento de seus funcionários.

Além disso,  o investimento – tanto financeiro, quanto de disponibilidade das equipes – pode ser desperdiçado caso o processo seletivo seja ineficiente, e para que cenários como esse não ocorram, alguns pontos devem ser trabalhados. Confira a seguir alguns deles. 

Planejamento da vaga

Um plano de recrutamento bem-sucedido requer planejamento, para que todos os passos até a contratação sejam eficientes e assertivos. 

Normalmente, esse planejamento se inicia desde a definição da vaga, até a efetivação de um novo profissional na empresa, seguindo as algumas fases:

Além disso, é fundamental que o recrutador tenha bem definido alguns aspectos importantes relacionados à vaga, como: a definição de quais atividades o novo profissional deverá desempenhar, e também quais as habilidades necessárias para que seja possível executá-las. Tudo isso deve fazer parte do planejamento da vaga.

Invista na atração de talentos

A atração de talentos está relacionada à habilidade que uma organização possui de despertar o interesse dos profissionais para se candidatar às vagas ofertadas e incentivar a fazer parte do quadro de colaboradores. 

Essa etapa é fundamental para trazer candidatos com possibilidade de alta performance para dentro de uma empresa, e, se considerarmos que o mercado se tornou altamente competitivo nos últimos anos, quanto mais um negócio investir em benefícios para os colaboradores, mais atrativo ele se tornará.

Mas é importante dizer que benefícios atualmente não estão atrelados apenas a vale-refeição e convênio médico para os funcionários, pois, outros requisitos também são muito buscados pelos novos profissionais, como: ambiente de trabalho saudável, fit cultural, modelo de trabalho flexível, day off e muitas outras questões que tornam processos de contratação atrativos.

Empresas que trabalham essas estratégias, além de garantir processos de contratação mais assertivos, criam uma imagem positiva para os seus negócios, atendem as expectativas dos novos talentos, e ainda aumentam a retenção de profissionais qualificados.

Selecione o perfil dos profissionais ideais

Uma das fases prévias e mais importantes de um processo seletivo, sem dúvidas é a definição do perfil do candidato para uma determinada vaga de emprego.

Essa definição auxilia o recrutador a encontrar o profissional mais alinhado com uma vaga. Ou seja, antes mesmo de divulgar um processo seletivo, é fundamental ter definido quais os atributos desejados para tal função, e qual o perfil de pessoa ideal para desenvolver tais atividades.

Isso dá um direcionamento estratégico para o recrutador, e torna todo o processo seletivo muito mais assertivo e ágil, pois, leva em consideração as principais necessidades de um time, antes mesmo da escolha de um novo colaborador.

Descreva detalhadamente o cargo da vaga

A descrição de uma vaga de emprego é essencial, tanto para o RH quanto para os candidatos, isso porque essas informações guiam todo o processo seletivo.

O RH precisa desse detalhamento para conseguir definir o melhor perfil de candidato para uma vaga, já os profissionais costumam entender se estão ou não alinhados com as expectativas de uma empresa, também graças ao detalhamento de vagas.

É por meio dessas informações que os profissionais entenderão se estão alinhados com aquilo que a empresa contratante precisa de um candidato, e também é por meio deste descritivo que uma pessoa entende se tal vaga atende suas necessidades, no que diz respeito a modelo de trabalho, carga horária, remuneração e benefícios.

Além disso, a maneira como os anúncios de emprego são divulgados afeta diretamente a parte de atração de talentos. Isso ocorre porque muitas empresas cometem o erro de escrever uma especificação de trabalho de maneira simples ou complexa demais, o que, de certa forma, pode acabar espantando candidatos.

Uma boa descrição de vaga precisa ser detalhada, mas ao mesmo tempo simples e direta, a fim de otimizar o trabalho dos recrutadores, e também estimular os profissionais certos a se candidatarem para o emprego.

Realize a triagem dos currículos

A triagem de currículos também é uma etapa essencial num processo de seleção, e, apesar de ser considerado um processo demorado, evita que profissionais desalinhados com a vaga oferecida participem do processo seletivo.

Essa etapa ajuda as equipes de RH a terem uma seleção mais focada, sem desperdício de recursos e tempo, tanto da empresa como do profissional.

Atualmente, existem softwares e sites que auxiliam os recrutadores nas triagens, tornando esse processo muito mais assertivo e rápido.

Como o candidato deve se preparar para um processo seletivo?

imagem de um homem e uma mulher sentados conversando

Um profissional quando inicia sua busca por oportunidades para se recolocar no mercado de trabalho, pode ter muitas dúvidas de como estar bem preparado para participar de um processo seletivo, já que, uma preparação prévia pode ser essencial, desde o momento da entrevista, até o tão esperado sim.

Pensando nisso, é importante que os profissionais procurem por táticas que os auxiliem durante a participação em processos seletivos, e, para aumentar as chances de sucesso, pontuamos algumas práticas que podem auxiliar quem está participando de uma seleção de emprego. Confira!

Pratique o autoconhecimento

O autoconhecimento pode ser um diferencial para profissionais que queiram se destacar em um processo seletivo, isso porque, um candidato que se conhece bem, transparece confiança e determinação no momento de um recrutamento.

Uma das grandes vantagens do autoconhecimento é que isso pode diferenciar o profissional, afinal, alguém que conhece bem suas capacidades se porta melhor em momentos de tensão ou confrontamento.

Dica: para se conhecer melhor, reflita sobre seus posicionamentos, principais habilidades, pontos fortes, características que precisam ser melhoradas, entre outros atributos que possam te definir. Esse exercício de autoconhecimento pessoal e profissional irá permitir que você desenvolva uma melhor inteligência emocional e autoconfiança, fatores que podem ser essenciais em um processo seletivo.

Estruture adequadamente o seu currículo

É por meio do currículo que um recrutador cria a primeira impressão sobre um candidato, por isso, é fundamental que esse documento seja bem estruturado, com informações que reflitam a realidade.

Existem diversos modelos de currículo na internet, e alguns podem destacar profissionais durante uma triagem, por conta da maneira como as principais informações são distribuídas, considerando competências, formações, atividades extracurriculares, além da boa apresentação.

Dica: é muito importante que todas as informações contidas no currículo sejam verdadeiras, por isso, seja coerente, autêntico e não crie um profissional que não existe, pois, inconsistências podem te fazer perder um emprego, mesmo antes de conquistá-lo.

Conheça bem a empresa que você está se candidatando

Geralmente, as perguntas e dinâmicas de um processo seletivo são voltadas para o ramo onde a empresa que está contratando atua. É muito comum, por exemplo, as seleções apresentarem cases com problemas vivenciados pelo negócio, a fim entender a performance de cada candidato em meio a uma dificuldade. 

Dica: pesquisar sobre o histórico da organização, nicho, produto ou serviço com o qual ela trabalha te garantem uma melhor preparação para qualquer tipo de questionamento ou situação que os recrutadores possam abordar.  

Quais as principais etapas do processo seletivo?

Cada uma das etapas do processo de recrutamento e seleção – começando desde a decisão inicial de preencher uma vaga e terminando no início bem-sucedido do colaborador na empresa – tem elementos que precisam ser empenhados com qualidade. 

Além disso, cada organização possui seus próprios diferenciais e requisitos, e isso precisa ser considerado na hora de estruturar um processo de seleção eficiente.

É importante considerar tudo, desde a criação da vaga, até o jeito que as entrevistas serão realizadas, e o modo como os candidatos serão avaliados, pensando nisso, reunimos os principais passos para um processo seletivo. Confira.

Realização da entrevista de emprego 

A entrevista de emprego é especialmente significativa, porque os candidatos que chegam a esta fase são considerados os candidatos mais promissores. Ela se desenvolve em um bate-papo orientado, no intuito do entrevistador e do candidato trocarem informações que sejam relevantes para ambos. 

A ideia é conhecer melhor o profissional, por meio de uma conversa planejada e estruturada, com perguntas previamente preparadas, que auxiliem o recrutador a entender o que o candidato pode oferecer, desde suas qualificações até os seus diferenciais, que podem ser fundamentais no preenchimento de uma vaga. 

Testes, dinâmicas da entrevista de emprego

Os testes e dinâmicas aplicados em processos seletivos foram desenvolvidos para medir várias dimensões do comportamento e habilidades de profissionais, como: personalidade, interesse, temperamento, dentre outras características de relacionamento interpessoal.

Esses testes de seleção podem ser um meio confiável e preciso de selecionar candidatos qualificados em um grupo de candidatos, e ajudam os recrutadores a obter mais sucesso em suas contratações.

Entrevista de seleção com os gestores e líderes da área

Após as etapas de triagem, é fundamental que o recrutador prepare um papo entre os candidatos mais adequados para a vaga com os líderes ou gestores da empresa, isso ajuda na escolha mais assertiva de profissionais.

Os líderes da área costumam ter uma visão mais assertiva do tipo de profissional que precisam, por isso, é ideal que esse passo não seja pulado, pois, são esses líderes que podem enxergar requisitos fundamentais numa contratação focada em alta performance.

Feedback final 

Como citado no início do artigo, a experiência do candidato se tornou extremamente relevante para empenho de processos seletivos futuros e o feedback final garante que a empresa seja vista de uma maneira mais positiva e humanizada. 

O feedback final foca no reconhecimento das ações realizadas pelo profissional até aquele momento. Essa etapa ajuda a estreitar a relação entre as partes, independente de aprovação ou não. 

É fundamental oferecer um retorno empático e construtivo para os candidatos que tentaram a vaga, mesmo para aqueles que não foram contratados, isso além de auxiliá-los a trabalhar pontos de melhoria, criam uma imagem positiva para a empresa.

Como o candidato pode aumentar suas chances de contratação nas diversas etapas de um processo seletivo?

Para quem está buscando uma oportunidade profissional, existem algumas práticas que podem tornar o seu perfil cada vez mais qualificado para se destacar em qualquer participação em processos seletivos. 

A seguir destacamos três práticas muito simples, que com certeza farão toda a diferença na hora de atrair a atenção das equipes de Recursos Humanos ou até mesmo do líder responsável pela vaga.

Mantenha seu currículo sempre atualizado

O currículo atualizado permite que os recrutados entendam quais os seus diferenciais no momento da candidatura para a vaga, mostrando que você é uma pessoa atualizada.

Isso é importante mesmo para profissionais já empregados, afinal, nunca se sabe quando uma proposta de promoção, ou até mesmo uma outra posição, com melhores benefícios e chances de crescimento podem surgir. 

Esteja aberto ao aprendizado constante

Enquanto estamos ocupados aprendendo uma nova habilidade ou adquirindo novos conhecimentos, também estamos desenvolvendo outras habilidades valiosas que podem nos ajudar em nossa vida pessoal e profissional.

Dedique-se sempre ao aprendizado, para ser sempre qualificado para as oportunidades de crescer.

Aprimore seus pontos fracos

Entender quais são seus pontos fracos e trabalhar cada um deles com o intuito de não te atrapalharem durante um processo seletivo é uma prática que beneficia os bons profissionais, que, apesar dos pontos fracos, estão sempre preparados para lidar com eles.

Ninguém é perfeito! Todos temos pontos que precisam ser melhorados, mas, o que diferencia os bons profissionais dos profissionais medianos, é o autoconhecimento sobre esses pontos.

Quanto tempo dura um processo seletivo?

O tempo de duração para o desenvolvimento de um processo seletivo pode variar de acordo com cada organização e vaga que está sendo ofertada. 

Para cargos operacionais e administrativos, a média pode variar entre 15 a 20 dias úteis. Já processos seletivos para posições de nível hierárquico mais alto, como cargos de liderança, demandam um período maior de tempo de processo, para que as habilidades dos candidatos sejam minuciosamente avaliadas.

É importante lembrar que: quanto mais organizado um processo seletivo for, menor tempo ele durará, reforçando a importância do planejamento e de uma boa estruturação de um processo seletivo. 

Conclusão

imagem de um homem e uma mulher sentados frente a frente conversando

O principal objetivo de um processo seletivo é encontrar um profissional alinhado com as expectativas e necessidades de uma empresa.

Esse processo é geralmente realizado por profissionais treinados, que fazem parte do setor de RH das empresas, e costumam entender bem as estratégias necessárias para o recrutamento e seleção de novos talentos.

Um processo seletivo pode ser trabalhoso e demorado, mas, quando bem estruturado e planejado, costuma ocorrer sem grandes problemas, já que toda a estratégia se torna otimizada e ágil.

Por fim, é importante dizer que um processo seletivo deve avaliar não só as necessidades da empresa, mas também considerar que todos os candidatos para uma vaga tem expectativas, por isso, quanto mais humanizado for esse processo, mais ele refletirá positivamente para a imagem do negócio.

Deu para entender a importância de saber realizar um bom processo seletivo? Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado a direcionar melhor seus próximos processos de recrutamento e seleção. Para receber outras dicas como esta, não deixe de assinar a newsletter do blog do PontoTel e nos seguir nas redes sociais!

controle de jornada digital e gestao de pessoas
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima