Processo de recrutamento e seleção: etapas principais, como funciona, importância e responsabilidades do RH!

imagem de um grupo de pessoas sentado lado a lado

O sucesso de uma organização depende da atuação de seus funcionários. Contudo, para ter uma equipe preparada para enfrentar os desafios da organização é fundamental que o processo de recrutamento e seleção seja assertivo. 

Um estudo recente da Jobvite, mostrou que 74% dos recrutadores acreditam que as contratações se tornaram mais competitivas ao passar dos anos. Até por isso, um processo de recrutamento e seleção precisa estar devidamente organizado e planejado. 

Isso porque, uma empresa que quer contratar bem acaba aumentando o engajamento dos colaboradores, potencializa a produtividade das equipes e fica mais próxima de obter bons resultados. 

Apesar disso, é essencial, antes de entender a importância das etapas do processo de recrutamento e seleção, quais são as funções do RH e gestores e de que forma seguir um caminho para atrair talentos para a empresa. 

Neste artigo você vai saber: 

Boa leitura!

software controle de ponto reduz processos operacionais

Processo de recrutamento e seleção: o que é e para que serve?

O processo de recrutamento e seleção trata-se de uma rotina empresarial que tem como principal objetivo atrair e contratar o profissional ideal para determinada vaga, que esteja disponível na empresa. 

Ele serve, então, para a contratação de novos profissionais para a companhia. O renomado autor Idalberto Chiavenato, considerado como o pai do RH, descreve o processo de recrutamento e seleção da seguinte forma: 

“É um processo de duas mãos: ele comunica e divulga oportunidades de emprego, ao mesmo tempo em que atrai os candidatos para o processo seletivo”. (CHIAVENATO, 2009).

Como funciona um processo de recrutamento e seleção?

imagem de três pessoas sentadas ao redor de uma mesa sorrindo

Para responder essa questão, é importante dividir a palavra recrutamento e a palavra seleção, que apesar de caminharem juntas no processo, possuem um significado diferente e funções distintas. 

O recrutamento está ligado às etapas que fazem parte da contratação, como a definição do perfil para preencher a vaga e a divulgação da mesma. É considerada como a etapa de busca, de reunião de candidatos que tenham as características ideais para a função. 

Já o processo de seleção é visto como aquela etapa em que entra a triagem dos candidatos. É na seleção que o RH irá escolher aqueles profissionais que mais se adequam às necessidades da empresa para ocupar a vaga. 

Inclusive, é no processo de seleção que são aplicadas entrevistas, dinâmicas, testes de conhecimento técnico e outros. Quando o processo de recrutamento e seleção está bem definido as chances de sucesso na contratação aumentam consideravelmente. 

Etapas do processo de recrutamento e seleção

A seleção e recrutamento para serem efetivos devem seguir uma série de etapas para que a empresa consiga de fato escolher o candidato ideal para a vaga.

Afinal, uma vez que a empresa consegue ser certeira nesse processo, o sucesso da companhia se torna uma consequência do trabalho de bons profissionais. Abaixo você confere quais as principais etapas dentro desta rotina. 

Definição do perfil para a vaga

Qual o perfil de profissional desejado para a vaga? Essa é a primeira pergunta a se fazer para ser assertivo na contratação. Essa definição é importante para a empresa saber se precisa de um profissional mais sênior, júnior ou pleno.

Além disso, considere pensar em quais habilidades de hards e softs skills, o profissional desejado para a vaga precisa ter.

Definição do escopo de trabalho da vaga

Outro ponto importantíssimo para que o processo de seleção e recrutamento seja bem feito é definir o escopo de trabalho para a vaga em questão. 

Isso significa determinar quais funções o novo colaborador irá assumir, responsabilidades do trabalho na prática, tarefas a serem executadas, necessidades do projeto, prazos, etc. Posto que, essa será a base que o novo contratado irá seguir ao iniciar na empresa. 

Definição de competências esperadas

Uma boa contratação depende de uma avaliação criteriosa de competências esperadas para a vaga. Neste quesito é importante levar em conta pontos como: conhecimentos técnicos, facilidade para trabalhar em equipe, relacionamento interpessoal e outros. 

É primordial também inserir competências específicas e necessárias para quem vai assumir a vaga em questão, como, por exemplo, habilidades de liderança, visão sistêmica,  capacidade de inovação, destacando todas as habilidades importantes para assumir a vaga.  

Divulgação da vaga

imagem de uma mulher falando no celular e olhando para um computador

Após a definição do perfil, escopo e competências é importante anunciar as vagas nas redes que sua empresa tem maior engajamento e que são mais coerentes em relação a atração de candidatos com o perfil desejado. 

Nesta etapa é importante fazer uma descrição correta e objetiva dos cargos, funções e atividades que serão exercidas, além de informações sobre a vaga como salário e benefícios. Nos espaços de divulgação se destacam sites de vagas e o LinkedIn. 

Site de vagas

Os sites de vagas são espaços mais tradicionais para a empresa divulgar uma vaga de emprego. 

A vantagem desses portais é a possibilidade de automatizar o processo com um acesso mais rápido às informações dos candidatos e a possibilidade de inserir palavras-chave dentro da vaga divulgada para encontrar o candidato ideal. 

Apesar disso, mesmo que seja possível destrinchar a vaga e inserir filtros, é comum, em divulgação de vagas por portais específicos, que a empresa receba uma quantidade muito grande de currículos, que acabam onerando o tempo de triagem e seleção. 

Uma solução nesse caso é buscar algum portal segmentado e voltado para interesses e profissões específicas, reduzindo as chances de receber currículos que não estejam de acordo com o perfil da vaga. 

LinkedIn

O LinkedIn é a rede social com maior potencial para criar um bom networking profissional, mas não é só isso, ele acabou se tornando também um espaço para divulgação de vagas por parte das empresas. 

Por ele, a empresa consegue analisar rapidamente o perfil e o currículo do candidato de forma online e realiza o primeiro contato de forma imediata, com uma interação feita em tempo real. 

Sem contar que o próprio LinkedIn se utiliza de algoritmos, com possibilidade de anúncio pago, para que a sua vaga apareça e alcance os talentos que mais tem a ver com o perfil da empresa e com a vaga em si. Otimizando assim o processo de recrutamento e seleção. 

O Jobvite Recruiter Nation Study, inclusive, mostra que o LinkedIn é utilizado por 77% dos recrutadores. 

Triagem de currículos

O processo de triagem e análise de currículos é um dos passos que ajudará na escolha do candidato ideal para a vaga. 

Nesta etapa a empresa deve considerar se o perfil está de acordo com as necessidades da empresa, se a formação é a desejada e se o profissional possui as competências e habilidades necessárias para ter uma boa aderência a função. 

Na triagem é importante avaliar: 

  • Escolaridade; 
  • Competências;
  • Habilidades;
  • Experiência profissional;
  • Disponibilidade horário; 
  • Pretensão salarial. 

Ficar atento a estes pontos irá facilitar e muito o descarte de profissionais que não se enquadram ao que a empresa almeja e a ajuda na seleção daqueles candidatos que estão dentro do que a organização busca no mercado. 

Entrevistas iniciais

Agora que você já tem os melhores currículos em mãos, selecionados pela triagem, chega o momento de agendar as entrevistas iniciais. É comum que esse primeiro contato seja por meio de um bate-papo rápido e que pode ser feito até mesmo online ou por telefone. 

O objetivo desta entrevista inicial é conferir as informações inseridas pelo candidato no currículo e confirmar se elas estão corretas, além de questionar sobre suas experiências e o porquê se interessou pela vaga. 

Além disso, é possível adiantar nestas entrevistas iniciais um pouco sobre a vaga, cultura da empresa, atividades que ele irá assumir, salário, horário de trabalho e outros detalhes. 

Aplicação de testes e desafios

A aplicação de testes e desafios é vista como uma nova triagem para aqueles candidatos que tiveram os currículos selecionados e passaram pelas entrevistas iniciais. Nesta etapa a empresa consegue fazer uma avaliação mais criteriosa do profissional selecionado. 

Para isso deve aplicar desafios que testam as habilidades e conhecimentos técnicos do colaborador para assumir a vaga em questão. 

Seja por meio de testes com questões discursivas, alternativas, testes de QI, teste de atenção concentrada, testes situacionais ou uma avaliação voltada para alguma matéria específica (português, matemática, finanças, conhecimento de línguas). 

Entrevistas com gestores para os finalistas

Essa é vista como a entrevista final, já que reunirá os gestores da área em que o novo contratado irá trabalhar. É importante que neste quesito o gestor seja bem específico em relação às funções e atividades que o profissional irá executar. 

Além disso, é bom deixar claro sobre como é o dia a dia da empresa, a cultura organizacional, o que a organização espera dele, além de questionar sobre suas experiências para o cargo.

Nestas entrevistas é fundamental também questionar as competências técnicas do candidato e até mesmo colocá-lo diante de problemas reais da empresa e avaliar o que ele faria em determinado cenário. 

Envio de feedbacks positivos ou negativos

A experiência do candidato é muito importante, já que, posteriormente ele pode falar da sua empresa para outro profissional.

Até por isso, que se torna imprescindível dar feedbacks, sejam eles positivos ou negativos, para os candidatos. Uma falta de retorno pode gerar uma frustração no profissional e ser um fator negativo no processo de recrutamento e seleção. 

Para 43,8% dos candidatos, segundo a InfoJobs, a falta de feedback é um dos grandes fatores que determinam que se a experiência do candidato foi boa ou ruim no recrutamento. 

Inclusive 83% afirmam que nunca mais se candidatariam em uma empresa que gerou possíveis sentimentos negativos a eles, como a falta de feedback. 

Portanto, mesmo que o feedback seja negativo, agradeça o candidato pela participação no processo seletivo, se possível detalhe o porquê ele não foi escolhido, deseje sucesso na carreira e deixe as portas abertas para uma nova oportunidade futura. 

Contratação dos aprovados

A contratação dos aprovados faz parte da experiência do candidato dentro de um processo de recrutamento e seleção. Parte desta etapa reúne a assinatura dos contratos, solicitação de documentação e o registro do novo funcionário junto ao Ministério do Trabalho. 

O ideal é que esse processo, apesar de burocrático, seja conduzido de forma rápida e tranquila, para passar ao colaborador uma imagem de organização por parte da empresa e de agilidade na resolução de tarefas. 

Onboarding

A integração é tão importante quanto o acerto na contratação. Este processo é importante para que o colaborador já entre motivado e engajado com a empresa. 

De acordo com um estudo da Glassdoor, empresas que possuem um programa específico de onboarding elevam em até 82% as chances de retenção de talentos. 

No onboarding, os gestores devem apresentar a companhia para os colaboradores, preparar um checklist de atividades, apresentar o profissional para os membros da empresa, organizar treinamentos e manter uma rotina de feedbacks para ficar a par da sua adaptação.

Qual a importância de um processo de recrutamento e seleção bem estruturado?

imagem de um homem e uma mulher sentados se cumprimentando

Uma contratação correta pode contribuir diretamente para que as equipes se tornem mais produtivas, engajadas e obtenham melhores resultados na empresa. Até por isso, é fundamental que esse processo seja bem estruturado. 

Isso porque quando tudo está devidamente organizado no processo de recrutamento e seleção as chances de acertar ao selecionar um candidato são muito maiores do que se a empresa não seguisse à risca um planejamento prévio para essa importante escolha. 

Escolher bem neste sentido, significa ter um time mais bem preparado e competente para encarar os desafios e rotinas da empresa.

Além disso, um processo bem estruturado evita que a empresa perca tempo ou dinheiro com um candidato que não possui as características ideais para se adequar a realidade e a cultura da empresa de uma forma geral. 

Dentro deste processo de recrutamento e seleção de pessoas é importante a empresa se atentar aos seguintes pontos: 

Contratação certa no tempo certo

Qualquer contratação precisa ser planejada, ou seja, precisa ser feita no tempo certo e isso depende de um processo de recrutamento e seleção bem estruturado. Para isso, a empresa deve estar atenta a real necessidade de um novo funcionário para fazer parte da empresa. 

Por isso ela deve avaliar se a empresa possui estrutura física e capital para trazer um novo colaborador, se a contratação deve ser feita a curto ou longo prazo e se o colaborador em questão tem as características ideias para a vaga. 

Retenção de novos talentos

Ao possuir um processo de recrutamento e seleção bem estruturado, a empresa potencializa as chances de retenção de novos talentos. Primeiramente porque a seleção, quando bem organizada, se torna mais assertiva. 

Isso significa fazer a escolha de um profissional mais adequado para a vaga e que esteja de acordo com a cultura da empresa, facilitando seu engajamento profissional, com aquilo que a companhia propõe no seu dia a dia. 

Uma pesquisa da Limeade mostrou que 86% dos profissionais apontam a cultura da empresa como o principal motivo para continuarem ou não na companhia. 

Neste cenário, o processo de recrutamento pode evitar a seleção de um profissional que não se encaixe nas características da organização, facilitando a retenção do mesmo. 

Redução de turnover

Falhas no processo de recrutamento e seleção tendem a ser o principal motivo pelo qual as empresas possuem um alto índice de turnover. Quando a contratação é bem feita, existe um engajamento maior do colaborador com a empresa, desde o início. 

Isso facilita a integração no dia a dia da organização e principalmente sua adequação a vaga que ele ocupará. Diminuindo assim as chances dele querer deixar a empresa e consequentemente reduzindo possíveis índices de turnover. 

Como a tecnologia no RH auxilia no processo de recrutamento e seleção?

Os processos de recrutamento e seleção tendem a ser bem trabalhosos, posto que a produtividade e os resultados são partes dependentes de uma boa contratação. 

Neste cenário, a tecnologia vem sendo uma grande aliada para tornar essa rotina mais rápida e assertiva. Com isso, o RH consegue dedicar mais tempo para questões estratégicas e agiliza as burocracias. 

Com a tecnologia inserida no processo de recrutamento e seleção a empresa conseguirá: 

  • Permitir uma gestão em tempo real do processo;
  • Agilizar as etapas do recrutamento; 
  • Agendar entrevistas virtuais;
  • Reduzir os custos com o processo, já que muitas coisas se resolvem virtualmente; 
  • Aumentar a produtividade do RH, liberando o setor para focar em questões mais estratégicas;
  • Otimizar o tempo do processo;
  • Contribuir com a seleção e triagem de candidatos com ferramentas automatizadas (via portais de contratação ou redes sociais) que destacam os perfis mais adequados à empresa.

Quais as responsabilidades do RH no processo de R&S?

Um bom processo de R&S é completamente dependente de uma boa atuação do setor de RH. 

Isso ocorre, pois, por mais que esse processo conte muitas vezes com a participação de profissionais de outros setores, principalmente na seleção, a responsabilidade em si, pelo menos nas principais etapas, é da área de recursos humanos.  

Num processo de recrutamento e seleção, o RH será o responsável por: 

  • Seleção de currículos;
  • Divulgação da vaga;
  • Entrevistas; 
  • Negociação de salário e benefícios;
  • Seleção de documentos para oficializar a contratação; 
  • Organização de treinamentos
  • Integração do novo funcionário.

Apesar dessas etapas, muitas vezes burocráticas, o RH também deve assumir uma responsabilidade estratégica neste processo. 

Indicando novas perspectivas de crescimento para a empresa, avaliação de desempenho dos contratados, planejamento de novos cargos e sinalização para novas contratações.  

Conclusão

imagem de um homem e uma mulher apertando as mãos se cumprimentando

Ao longo deste artigo, você pôde perceber a importância que o processo de recrutamento e seleção tem na rotina empresarial. Quem investe nesta área acaba se tornando mais assertivo nas contratações e mais competitivo no mercado. 

Organizar e planejar bem o processo de recrutamento e seleção é conseguir não só atrair talentos e profissionais mais capacitados, mas diminuir taxas de turnover na empresa, já que as contratações serão de acordo com a cultura e as necessidades da empresa. 

Contudo, o processo de recrutamento não é tarefa fácil e exige da empresa muito empenho e dedicação para seguir os passos necessários em torno de uma estratégia eficaz de contratação. 

Por meio deste conteúdo, foi possível observar quais as etapas principais deste processo e como ele deve funcionar de fato na sua empresa para ser efetivo. 

Se você gostou deste conteúdo e quer ler mais conteúdos como esse sobre gestão, recrutamento e seleção, acesse o blog PontoTel

banner conheça o aplicativo pontotel
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima