Inovação aberta: o que é essa metodologia e como ela pode ajudar sua empresa?

imagem de dois profissionais se cumprimentando e outras pessoas ao redor olhando

Independente do tamanho ou porte de uma empresa, ela sempre precisará utilizar alguma metodologia para inovar e se manter em destaque.

O ponto é que os conceitos inovadores tradicionais têm uma estrutura verticalizada, com pesquisa e desenvolvimento de produtos e serviços realizados internamente antes de serem apresentados ao mercado.

Assim, surge o conceito de inovação aberta que vai na contramão disso. O princípio dele é precisamente abrir o conceito de inovação para que pessoas físicas, empresas e instituições públicas possam colaborar na criação de novas produções, sejam elas produtos ou serviços. 

Pensando nisso, neste artigo você entenderá o que é inovação aberta, quais as diferenças da inovação fechada e quais são os tipos. Além disso, você compreenderá quais são as vantagens desta inovação e como implementar a metodologia. Veja a seguir os tópicos abordados:

Vamos lá!

controle de jornada digital e gestao de pessoas

O que é inovação aberta?

imagem de um grupo de pessoas montando um quebra cabeça

Inovação aberta é um termo conceituado por Henry Chesbroug, cientista da Harvard Business School. Esse conceito busca incentivar uma maneira mais colaborativa e diversificada de inovação. Envolve a participação de diversas partes que estão por fora do negócio, como, por exemplo: fornecedores e clientes.  

Quando falamos em inovação, no geral, os empresários pensam em utilizar recursos internos. Porém, existem formas mais assertivas para inovar. Dessa maneira, percebe-se que uma das estratégias mais assertivas é a inovação aberta.

Este conceito representa uma verdadeira mudança na mentalidade de muitos empreendedores. Afinal, as grandes empresas geralmente preferem manter suas ideias em segredo. No entanto, a inovação aberta possibilita a geração de valor para a empresa por meio do compartilhamento de conhecimento.

Notavelmente, essa estratégia beneficia todas as partes. Especialmente quando há momentos de crise, a cooperação é essencial. Em suma, é uma forma de inovação mais descentralizada e disruptiva,  pois o foco é integrar as diferentes partes a fim de criar valor para a empresa e sociedade.

De onde surgiu esse conceito?

Foi no livro de Henry Chesbrough, em 2003, que o termo ‘inovação aberta’ apareceu pela primeira vez . A obra, intitulada “Inovação Aberta: Novos Requisitos para Criar e Aproveitar a Tecnologia”, contém as duas premissas básicas do autor.

A primeira é que se as companhias não inovarem, elas morrerão e a segunda é sobre a noção de que o coletivo é mais criativo e inteligente que o individual.

Quais as diferenças entre inovação aberta e inovação fechada?

Os padrões de inovação aberta e inovação fechada são criados e desenvolvidos de diferentes maneiras, pois, enquanto na inovação fechada, o lançamento de qualquer projeto nasce através de pesquisas e ideias que são feitas inteiramente no ambiente interno de uma organização, na inovação aberta, essas pesquisas se voltam para o que está acontecendo fora da empresa

Além disso, quando a inovação fechada é concluída, a empresa detém os direitos de propriedade intelectual dos produtos que desenvolve. Isso significa que, em geral, o processo de aquisição de ideias e outros estágios de desenvolvimento não são compartilhados ou abertos.

Agora, quando falamos em inovação aberta, o estudo dessa inovação transcende as barreiras organizacionais e facilita a troca de ideias e experiências além das restrições da empresa.

Por conseguinte, as empresas que apostam na inovação aberta alavancam recursos externos e parcerias para solucionar os desafios de seus projetos, ocasionando algumas vantagens para todas as partes envolvidas.

Mas não é necessário escolher entre inovação aberta ou fechada. É possível, até desejável, que os dois modelos de inovação se complementem.

Por isso, as organizações devem apostar na inovação aberta para ampliar seus horizontes e fornecer diferentes meios para o desenvolvimento de projetos inovadores.

Quais são os tipos de inovação aberta?

O conceito de inovação aberta foi dividido em três tipos: de fora para dentro, de dentro para fora e uma mistura dos dois. A seguir, separamos as principais informações sobre esses tipos. Confira! 

Inbound

Para romper com os paradigmas de inovação fechados, a maioria das empresas “importa” novidades. Em outras palavras, ele pega inovações externas e as integra na vida cotidiana.

Esse tipo de inovação, conhecida como “fora para dentro” ou “dentro”, é a mais popular e muitas vezes requer colaboração com empresas, clientes, parceiros, universidades, etc.

Um exemplo dessa inovação é uma sorveteria que realiza workshops com clientes para aprender a fazer sorvete. Lá, será realizado um concurso para incentivar a criação dos melhores e mais inovadores sabores de sorvete. As sorveterias podem incluí-lo em seu cardápio.

Outbound

Por outro lado, há inovação “de dentro para fora” ou “de fora” quando as empresas compartilham tecnologias e ideias não utilizadas com outras empresas.

Esse método é frequentemente usado para gerar renda com a venda de propriedade intelectual.

Coupled

Neste, há uma mistura do inbound e outbound. Aqui, as empresas buscam inovação trazendo ideias e parcerias, além de oferecer novos processos para empresas terceirizadas.

Um exemplo desse tipo de inovação são duas empresas concorrentes que compartilham as mesmas dificuldades e decidem, por exemplo, criar uma terceira marca como parceira. 

Após a criação, as três empresas utilizam o mesmo produto/fornecedor, o que tornou o processo mais fácil e barato para todas elas.

Vantagens da inovação aberta

imagem de duas mulheres e um homem sentados conversando

Ao utilizar a inovação aberta dentro de uma empresa, líderes e gestores poderão notar diversos benefícios. Abaixo, listamos os 4 principais benefícios para empresas e organizações. Veja!

Reduz custos

Não há como dizer que a inovação não vem com riscos. No entanto, sem inovação, uma empresa não pode se desenvolver ou crescer.

A empresa, ao abrir possibilidades de melhorar seus processos, serviços ou produtos, pode encontrar formas mais otimizadas e ágeis de fazer uma atividade que antes demandava tempo e dinheiro. Assim, os custos são reduzidos quando a organização opta por inovações e melhorias. 

Aumenta a aceitação de produtos e serviços

Às vezes não há necessidade de criar novos produtos, algumas soluções já existentes têm potencial para se tornarem melhores e atrair novos clientes. Para isso, basta reunir uma equipe criativa para aprimorar e desenvolver uma ideia, criar aplicações e novas abordagens.

Uma das vantagens da inovação aberta é o processo ser contínuo. Você sempre pensa em novas maneiras de como melhorar.

Traz inovação interna

O investimento no lançamento de um novo produto no mercado é alto e os resultados nem sempre trazem os lucros esperados.

No entanto, a inovação aberta garante uma compreensão mais abrangente do mercado e uma coleta de dados mais confiável, e traz essa inovação também para produtos, serviços e processos.

Afinal, não existe apenas a visão dos profissionais da sua empresa, mas a visão de outras empresas, startups, universidades, etc.

Melhora a imagem corporativa

O reconhecimento da marca agora é quase tão importante quanto ter dinheiro, pois afeta diretamente a capacidade da empresa de levantar investimentos. Por isso, não é incomum que grandes empresas acordem parcerias para trazer inovação, cultura de responsabilidade social sustentável à sua imagem corporativa.

Essa é uma das razões pelas quais a inovação aberta ganhou tanto espaço. A colaboração tornou-se uma tendência, por isso qualquer empresa que pretenda ganhar quota de mercado precisa de considerar como pode beneficiar desta filosofia.

Desenvolve networking

Nem toda empresa pode ter vários tipos de expertise ou recursos de inovação suficientes em suas equipes. Por meio da inovação aberta e da consolidação de relacionamentos dentro e fora da empresa, as empresas podem aumentar seu poder disruptivo e manter as ideias prosperando.

Ao fortalecer o networking e as relações com outras agências e setores, a oportunidade de se conectar com pessoas com uma ampla gama de habilidades e talentos que podem dar uma rica contribuição ao projeto, será muito maior.

Além disso, essa troca de ideias é prolífica, pois aumenta a percepção de novas soluções e nichos de negócios até então não explorados. Essa estratégia é muito valiosa para startups que normalmente possuem equipes mais enxutas.

Como implementar a metodologia de inovação aberta?

imagem de cinco pessoas sentadas em um círculo conversando

Existem várias maneiras de implementar uma abordagem de inovação aberta em um determinado negócio. Mais conhecido por crowdsourcing, cocriação e hackathons. Confira mais detalhes sobre esses conceitos abaixo!

Crowdsourcing

É um padrão de criação colaborativa onde as tarefas relacionadas ao projeto são terceirizadas por um grande número de pessoas. Normalmente, é uma solução implementada por uma empresa que reúne pessoas que não fazem parte da organização. Eles contribuem com ideias e projetos.

Co-creation

Outra forma de implementar a inovação aberta é através de projetos de cocriação, convidando empresas externas, profissionais da área, fãs ou clientes a participar do processo de melhoria, ou inovação, de um produto ou serviço.

Por se tratar de um esforço colaborativo, os resultados financeiros são compartilhados por todos os envolvidos no projeto.

Hackathon

Hackathons são como maratonas de resolução de problemas. Geralmente duram um final de semana e reúnem toda a empresa ou sua equipe de desenvolvimento (e outros profissionais relevantes).

Conclusão

Como você pode ver, o conceito de inovação aberta é baseado na busca por inovação que extrapola as fronteiras da empresa, utilizando fontes externas para encontrar respostas aos desafios do negócio, resultando em uma série de benefícios para a organização.

Por fim, acrescentamos que a inovação aberta deve ser vista como complementar ao que já foi feito internamente. Essa metodologia abre os horizontes da organização e oferece mais maneiras de continuar a crescer e competir em um mercado que exige cada vez mais criatividade e disrupção.

Em um mundo onde a inovação está cada vez mais difícil, complexa e cara, a inovação aberta é uma forma de reduzir custos e riscos e usar os melhores talentos do mundo para desenvolver soluções que levarão seu negócio ao próximo nível.

Se você gostou deste texto, compartilhe nas redes sociais e continue sua visita no blog da PontoTel.

banner como funciona o software de ponto mais completo
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima