ESocial para empresas entra na segunda fase de implantação



Confira o que sua empresa precisa fazer nessa 2ª fase.

A partir do dia 01 de março, empresas com faturamento anual superior a R$ 78 milhões devem começar a implantar a 2ª fase do eSocial e enviar as informações relativas aos seus funcionários.

Dividida em 5 fases, a primeira etapa de implantação foi distribuída entre os meses de janeiro, março, maio, julho de 2018 e janeiro de 2019. Durante esse período as empresas deverão gradativamente incluir as informações no sistema.

A primeira fase terminou no dia 28 de fevereiro, as empresas que não incluíram as informações solicitadas pelo governo estão sujeitas a penalidades e multas, mas que ainda não foi informado pelo governo os valores.

Nesta 2ª fase as organizações devem fornecer as informações referentes aos empregados e seus vínculos com a empresa. Os eventos tidos como não periódicos como: admissão, afastamentos e demissões, devem ser inseridos até o dia 30 de abril de 2018.

Vale ressaltar que empregadores que não cumpriram o prazo de envio dos dados relativos a empresa da primeira fase, não conseguirão incluir os chamados eventos não periódicos relacionados aos empregados, uma vez que tais informações são essenciais para a execução das demais fases de implantação.

Próximas etapas

A partir do mês de julho, o eSocial dará início a segunda etapa de implantação do programa destinadas a todos os demais empregadores privados do país. Incluindo micro, pequenas empresas e MEIs.

Para o segundo grupo, o processo de implantação também se dará de forma escalonada entre os meses de julho, setembro, novembro de 2018 e janeiro de 2019.

A iniciativa permitirá que todos os empregadores brasileiros possam realizar o envio das informações aos poderes públicos de uma forma unificada, reduzindo tempo e custos operacionais. A implementação do eSocial representará a substituição de até 15 prestações de informações ao governo, tais como: GFIP, RAIS, CAGED e DIRF.

A próxima fase do eSocial para as grandes empresas começam no dia 01 de maio, na qual as organizações deverão enviar as informações da folha de pagamento. Ou seja, os eventos periódicos, ou eventos com datas fixas para acontecer, tais como: remuneração do trabalhador vinculado ao Regime Geral de Previdência Social, contribuição sindical patronal, benefícios previdenciários entre outros.

Por Cheron Moura

Deixe uma resposta