Brainstorm: entenda o que é, para que serve essa técnica e como fazer na prática!

imagem de quatro pessoas sentadas ao redor de uma mesa conversando

Com certeza você já se deparou com o termo brainstorm, um jargão muito comum dentro de empresas. Mas, se sempre fica com dúvida sobre o que é e como utilizá-lo, você chegou ao lugar certo. 

Brainstorm é um método customizável que auxilia nas resoluções de problemas internos da empresa, ou com clientes, a partir de ideias construídas em conjunto em uma reunião.

Durante um brainstorming, os participantes expõem com liberdade as suas percepções diante do desafio central. Diferentes contribuições são reunidas para chegar ao melhor resultado, de maneira criativa, inteligente e inovadora. 

Aqui vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre o brainstorm e como ele pode ajudar a otimizar os processos do seu time. 

Bom aprendizado! 

banner chega de utilizar mais de um sistema para fechamento

O que é um brainstorm?

imagem de um homem e duas mulheres sentados em uma mesa escrevendo em papéis e conversando

A tradução para o português da palavra inglesa brainstorm é chuva de ideias. O conceito se baseia em um encontro para reunir ideias dos participantes com intuito de chegar em  soluções para um problema. 

Essa técnica foi criada pelo publicitário alemão, Alex Osborn, em 1948, e até hoje é muito praticada em empresas para resoluções democráticas de questões internas e de clientes. 

O brainstorm tem o poder de aproveitar as singularidades de pensamentos de pessoas diversas, mas que estão focadas em um único objetivo. Essa dinâmica aflora a criatividade dos participantes, tirando-os da zona de conforto. 

Diferença entre brainstorm e brainstorming 

Enquanto o brainstorm é traduzido como chuva de ideias, a palavra brainstorming é traduzida como debate. O conceito é o mesmo, o que muda é que brainstorming é mais adequado para referir-se à técnica que tem como objetivo a organização de ideias para solucionar um problema.

Para que serve o brainstorm?

Sabe quando surge um problema dentro da empresa, ou quando algum processo precisa ser reformulado? O método de brainstorm é perfeito para chegar a uma solução criativa e inovadora, seja na área de RH, gestão de equipes, marketing ou outro departamento. Afinal, é uma técnica adaptável a qualquer tema. 

Como o brainstorm reúne diferentes pessoas, os insights gerados pela equipe passam por diferentes perspectivas. Isso porque cada indivíduo tem a sua visão sobre o assunto. 

Essa técnica consegue estimular a capacidade criativa e intelectual dos participantes e contribuir para uma cultura colaborativa. Os colaboradores também se sentem valorizados e confortáveis em compartilhar os seus pensamentos.

A longo prazo, inserir o método de chuva de ideias nos processos de trabalho traz inovação para a empresa, mas também contribui na cultura e na relação de engajamento com os funcionários.

Como fazer um brainstorm?

Na prática, o brainstorming tem um fluxo simples de funcionamento. O básico é marcar um dia e horário para reunir os colaboradores que participarão. Ele pode acontecer presencialmente ou online, de forma remota. No momento do encontro, os pensamentos são compartilhados por todos. 

Porém, antes da reunião, é preciso definir pontos importantes para que tudo ocorra de maneira objetiva. Também existem técnicas que podem ser aplicadas para que a atividade seja assertiva. 

Defina o objetivo 

Antes de qualquer coisa, é preciso definir qual é o problema que precisa ser resolvido.

Tenha em mente: o que preciso ter ao fim do brainstorming? Pode ser uma solução direta, um plano de ação ou inovação. 

Depois, é essencial compartilhar antecipadamente o problema com a equipe que participará do debate para que cheguem preparados. 

Compartilhe também materiais de referência sobre o tema. Assim, os colaboradores conseguem fazer uma imersão no assunto e chegarão com insights aflorados. 

Escolha um mediador

O conceito do brainstorming é democrático e colaborativo, mas é importante ter um responsável por mediar o processo. 

A função do mediador é conduzir de maneira organizada o fluxo de ideias e não deixar que a discussão fuja do objetivo central. 

Cabe ao mediador apresentar no início do brainstorming o problema que precisa ser resolvido dentro da empresa e anotar as ideias que forem surgindo dos colaboradores. Os pensamentos podem ser anotados em um quadro, para que todos possam visualizar e complementar opiniões. 

Ao final da atividade, o mediador precisa filtrar as ideias para chegar a um ponto em comum, que resulte em uma solução concreta e que esteja de acordo com o objetivo da empresa. 

Por isso, essa pessoa precisa ter conhecimento aprofundado nos pilares da empresa e no problema em questão. 

Defina os participantes

Selecione pessoas com pensamentos diversos. Até porque, se reunir funcionários muito parecidos, as ideias apresentadas seguirão a mesma linha e não serão muito inovadoras quanto se espera. 

Escolha colaboradores com personalidade criativa e que tenham vivências profissionais distintas. 

É válido convidar pessoas de outras áreas, pois a visão vinda de fora sempre traz provocações positivas. 

Esteja aberto para todas as ideias 

No brainstorming, nenhuma ideia é fraca ou boba. Por mais simples que pareça a colocação do colaborador, ela tem o seu valor na construção da solução do problema e pode ser complementada durante o processo. 

Os julgamentos devem ser deixados de lado. As inovações não surgem de ideias padronizadas. Por isso, mantenha a escuta ativa e empática, e não descarte nenhuma proposta imediatamente. 

Técnicas para brainstorm

imagem de um grupo de pessoas olhando para postits grudados em uma parede de vidro

O brainstorming é um método com conceito bem definido, mas que deixa dúvidas sobre a execução. Existem técnicas que aprimoram e direcionam a dinâmica para que o resultado seja mais criativo e fluido. 

Conheça abaixo os três tipos de brainstorm mais aplicados.

Starbusting 

A técnica de starbusting em um brainstorming consiste em encontrar a resolução do problema gerando discussões através de perguntas chave. 

Ela funciona da seguinte maneira: em um lugar que esteja na visão de todos, desenhe uma estrela de seis pontas. No centro dela, escreva qual o tema do brainstorming. Em cada uma das seis pontas da estrela escreva as perguntas: Quem? O quê? Onde? Quando? Por quê? Como? 

É função do mediador direcionar as perguntas para gerar debates. Dessas perguntas, surgirão outras e a equipe poderá analisar profundamente todos os aspectos que permeiam o desafio.

Mapas mentais

O mapeamento mental é uma técnica mais visual e tem como objetivo desenhar o caminho para a solução do problema.

Escreva no centro de um papel ou quadro o problema discutido no brainstorming. Conforme os colaboradores forem compartilhando as ideias, anote-as em balões separados ao redor.

Durante o processo, as ideias vão se interligando, então conecte os balões com setas, de acordo com as linhas de raciocínio. Ao final, você terá um mapa sequencial com os passos necessários para chegar ao objetivo final. 

Pensamento lateral

As outras técnicas tendem a abordar o problema de frente para chegar a uma solução. Já o pensamento lateral, enxerga a questão de lado para chegar em perspectivas não óbvias e, consequentemente, mais inovadoras. 

Para executar, siga o passo a passo:

  • Abra um dicionário em uma página qualquer;
  • Selecione uma palavra aleatoriamente;
  • Escreva a palavra em um lugar na visão de todos e peça para que os colaboradores pensem em ideias e soluções a partir dela;
  • Anote todas as sugestões e crie associações entre os pensamentos. 

Como o brainstorm pode ser utilizado no RH?

O brainstorm de ideias é um método maleável que se encaixa em todas as áreas. No setor de Recursos Humanos, ele é importante para trazer novas inspirações na melhoria do dia a dia da empresa, e da experiência dos colaboradores. 

Confira abaixo algumas sugestões de onde o brainstorming pode te ajudar na área de RH. 

Melhoria de processos internos 

A técnica de mapa mental é bastante utilizada para a organização de processos internos, pois tem um apelo mais visual. 

Vamos supor que você está com um desafio no time de RH para definir a função de cada funcionário em um determinado departamento e, a partir disso, verificar se existe necessidade de contratar um novo colaborador

Faça um brainstorming de mapa mental com o RH e o gestor da área em questão para ter uma visão didática e ampla das demandas e da função exercida por cada membro. Com isso, recolha ideias para chegar até a solução. 

Ideias para employee experience 

imagem de duas mulheres e um homem sorrindo olhando para um tablet

No employee experience temos o funcionário como foco central das decisões do RH, que precisa formular soluções para tornar agradável a experiência do colaborador em diferentes esferas do trabalho: ambiente físico, tecnológico e cultural. 

Neste caso, é necessário se colocar no lugar do outro e trazer percepções dos colaboradores. 

Então, antes de iniciar um brainstorming, organize uma pesquisa de cultura com os funcionários. Com as respostas em mãos, convoque o RH para um brainstorming com o objetivo de propor soluções mais direcionadas. 

Tomadas de decisão 

Tirar projetos do papel exige um plano de ação bem estruturado. O brainstorming facilita a tomada de decisão porque explora diferentes perspectivas para encontrar uma solução assertiva. 

O starbusting é um ótimo caminho para definir tomadas de decisão. Através das perguntas centrais (Quem? O quê? Onde? Quando? Por quê? Como?) fica mais fácil definir prioridades e traçar um plano concreto. 

Conclusão 

A rotina pode engessar os planejamentos de tarefas, gestão de pessoas, a estruturação de equipes, a organização de demandas, e até mesmo o processo seletivo para contratação de novos colaboradores. 

Agir no automático nem sempre traz os melhores resultados. Como vimos acima, o brainstorming é um método que explora a criatividade intelectual dos colaboradores. 

Com diferentes técnicas, ele é customizável e pode ser um pilar essencial para trazer inovação para a empresa, criar uma cultura colaborativa e engajar equipes. 

Se este conteúdo foi válido para você, compartilhe nas redes sociais e continue aprendendo no blog da PontoTel! 

banner como funciona o software de ponto mais completo
Compartilhe em suas redes!
Rolar para cima