Bater Ponto: descubra a importância do registro de ponto para as empresas

Não é raro encontrarmos empresas e empregados resistentes a adoção de sistemas de controle de ponto. Mesmo com o avanço da tecnologia algumas organizações se arriscam ao não realizar o controle de horário dos empregados. Essas empresas no futuro acabam vítimas do argumento da inexistência formal do controle de ponto e sofrendo grandes perdas em reclamações trabalhistas.

Descubra a importância do controle de ponto para sua empresa e como ele pode ajudar a reduzir custos.

Quantos erros operacionais poderiam ter sido evitados se na sua empresa tivesse um ponto eletrônico? E quantas reclamações poderiam não ter sido levadas a justiça se sua empresa tivesse um sistema de registro de ponto? Esses são apenas alguns dos problemas que as empresas enfrentam por não utilizarem um sistema de registro de ponto.

O ponto eletrônico é um sistema que registra as horas trabalhadas dos empregados em determinada empresa por meio de relógios de ponto. Esse sistema armazena as informações como horário de entrada saída, horas extras, faltas atrasos e folgas. Essa ferramenta é extremamente importante para o funcionamento de qualquer organização, uma vez que pagamentos, descontos e toda parte burocrática são realizadas a partir da contagem das horas trabalhadas de cada empregado.

A consolidação das Leis Trabalhista (CLT) determina que estabelecimentos com mais de 10 funcionários a anotação da jornada de trabalho é obrigatória e pode ser realizada por meio de registros manual, mecânico ou eletrônico. Mas muito além de uma obrigatoriedade, a adoção do registro de ponto é um importante instrumento de segurança da empresa e de seus empregados.

De acordo com a revista Exame, o Brasil registra anualmente aproximadamente 2 milhões de processos trabalhistas. Cerca de ¼ desses processos envolve o controle de ponto como: Horas extras não pagas e ausência de registro.

Para a advogada Cecília Teixeira de Carvalho, especialista em questões trabalhistas do escritório Bobrow Teixeira de Carvalho Advogados (www.btca.adv.br), todas as empresas devem realizar o controle da jornada dos empregados. “O registro de ponto é um grande aliado para a equipe de gestão, uma vez que, por meio desses sistemas, a empresa consegue evitar problemas comuns como discussões sobre horas extras, registro de banco de horas, atrasos, faltas e problemas judiciais trabalhistas”, relata.

Como pode ser feito o registro de ponto do colaborador

Conforme mencionado acima a lei estabelece 3 formas (registro manual, mecânico e eletrônico) para a empresas realizar a gestão e controle de ponto.

O mercado apresenta uma vasta opção de relógios de ponto, atualmente os mais utilizados são os relógios de ponto eletrônico (REP), esse sistema faz a identificação do empregado por meio de biometria, cartão ou senha. Mas vale ressaltar que nem todas as empresas gostam de adotar estes sistemas devido seu curso elevado e acabam optando por sistemas ainda mais modernos e acessíveis. Esses são os casos dos relógios de ponto eletrônico alternativos como o do Pontotel.
O sistema de ponto eletrônico alternativo permite que o empregado “bata o ponto” com segurança, sem fraudes de qualquer lugar por meio de computadores, tablet e celular. Esses sistemas estão revolucionando o mercado, pois além de otimizar o trabalho, permite o gerenciamento do horário dos empregados em tempo real.

 

Por Cheron Moura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *